Ajude a fazer história desde o Dia 1

Quando o site Amazon.com foi lançado em 1995, sua missão era ser “a empresa mais centrada no cliente da Terra.” O que isso quer dizer? É simples. Somos uma empresa obcecada por nossos clientes. Nossas ações, objetivos, projetos, programas e invenções começam e terminam com o cliente em primeiro lugar. Ou seja, o nosso ponto de partida é o cliente. Quando nos deparamos com algo que realmente funciona para os nossos clientes, nós nos dedicamos ainda mais, com a esperança de fazer mais sucesso ainda. No entanto, nem sempre é tão descomplicado assim. Inventar é um processo complexo. Ao longo do caminho, certamente fracassamos em algumas ideias grandes também.

Você vai se acostumar a ouvir que na Amazon é sempre o “Dia 1”. O que queremos dizer com isso? A nossa abordagem permanece a mesma desde o primeiro dia da Amazon: tomar decisões inteligentes e rápidas, agir com precisão, inovar e inventar, e manter o foco na satisfação dos clientes.

“Continuamos com o objetivo de sermos a empresa mais centrada no cliente da Terra e reconhecemos que esse desafio não é pequeno e nem fácil. Sabemos que temos muito a melhorar e encontramos uma energia tremenda nos muitos desafios e oportunidades que surgem.” - Jeff Bezos

O conceito básico por trás da Amazon é operar em um círculo virtuoso centrado no cliente. A ideia foi criada em um guardanapo pelo CEO Jeff Bezos e ainda permanece uma parte viva e ativa da Amazon.

Nos vídeos abaixo, o CEO Jeff Wilke explica o significado do círculo virtuoso.

 

virtuous-cycle

Conheça alguns dos nossos Amazonianos e explore as nossas várias equipes executivas abaixo.

 

Serviços e Dispositivos Amazon

A Amazon apresentou o primeiro Kindle em 2007. Naquela época, oferecia 90 mil e-books e vendeu todo o estoque em cinco horas e meia após o lançamento. Desde então, nós nos expandimos e passamos a ter a família de e-readers mais vendida do mundo. Fomos além do Kindle com os nossos poderosos tablets Fire, feitos para trabalho e lazer com o sistema operacional Fire. Para os amantes de mídia por streaming, criamos a Amazon Fire TV, o Fire TV Stick e a edição com comando por voz da Fire TV. Os dispositivos Fire TV vêm com acesso a 500 mil filmes, programas de TV e dezenas de milhares de canais, aplicativos e habilidades da Alexa. Recentemente, introduzimos o Amazon Echo e a Alexa, o serviço de voz que ativa o Echo e outros dispositivos para os clientes tocarem música, controlarem suas smart homes e obterem informações, notícias, previsão do tempo e muito mais usando apenas o comando de voz.

 

Amazon Marketplace

Os compradores veem o site da Amazon como um lugar onde podem comprar a maioria das coisas que precisam para suas vidas, mas eles não são os únicos clientes da Amazon. Pequenas empresas confiam na Amazon como um parceiro para alcançar milhões de clientes por todo o mundo e que ajuda a fazer seus negócios crescerem. Ao mesmo tempo, oferece um local seguro para venderem seus produtos. Temos equipes na Amazon responsáveis por encontrar, engajar, cooperar e inovar em nome de pequenas empresas para ajudá-las a ter sucesso dentro e fora do ambiente virtual da Amazon. Em 2017, mais de 300 mil empresas americanas de pequeno e médio porte estavam vendendo pela Amazon. No Prime Day, clientes encomendaram mais de 40 milhões de itens de vendedores pequenos e médios por todo o mundo.

 

Amazon Web Services

O Amazon Web Services (AWS) é uma plataforma segura de serviços na nuvem que oferece potência de computação, armazenamento de bancos de dados, entrega de conteúdo e outras funcionalidades para ajudar as empresas em sua distribuição e crescimento. Milhões de clientes atualmente aproveitam os produtos e as soluções de nuvem do AWS para criarem aplicativos sofisticados com maior flexibilidade, capacidade de distribuição e confiança. Milhares de consumidores utilizam as diversas possibilidades de serviços do AWS. Isso acelerou o desenvolvimento do AWS em aprendizado de máquina, inteligência artificial, internet das coisas e computação sem servidores.

 

Desenvolvimento de negócios

A equipe de Desenvolvimento de negócios e Entretenimento inclui o Prime Video e Studios, Amazon Music, IMDb, Publicidade mundial, Serviços de registro da Amazon e Desenvolvimento corporativo e de negócios. Essas equipes impulsionam as novas empresas que inovam em segmentos de mercados novos ou emergentes.

 

e-Commerce

Quando os clientes fazem compras na Amazon, esperam uma experiência segura, simples e consistente. Há uma série de sistemas e serviços que contribuem para essa experiência, desde serviços de identidade a imensos bancos de dados e inovações, com foco especial no gerenciamento da escala e da complexidade inerentes à operação de uma das empresas de maior sucesso atualmente. A Plataforma de e-Commerce (eCF) comanda a infraestrutura, os serviços e sistemas principais do site da Amazon, sendo responsável pelos aspectos mais importantes da experiência de compra. Ela também gerencia a hospedagem de sites da Amazon por todo o mundo e cria os serviços que times de tecnologia em toda a empresa usam para desenvolver e executar seus sistemas.

 

Kindle, Conteúdo digital e Publicação

Com a missão de disponibilizar em minutos qualquer livro escrito, as equipes do Kindle, do Conteúdo digital e Publicação foram pioneiras em serviços como o Kindle Direct Publishing - que promove a autonomia de autores independentes para que alcancem um público novo - e a assinatura do Kindle Unlimited, para leitores ávidos de e-books. A inovação não para por aí. Essa equipe continua criando ferramentas para autores publicarem e distribuírem seus trabalhos e para os leitores acessarem uma crescente variedade de conteúdo em qualquer dispositivo, de qualquer lugar do mundo.

 

Varejo

De uma start-up que começou em uma garagem em 1995 até virar uma das marcas mais respeitadas do mundo, a Amazon cresceu e se tornou parte das vidas de seus clientes. A organização do Varejo da Amazon está no epicentro dessa evolução. Somos as pessoas por trás do site da Amazon e da experiência do cliente, de programas adorados como Amazon Prime, Amazon Go, Whole Foods, produtos de marcas próprias e todas as categorias de varejo da Amazon. Quer sejam equipes técnicas forçando as barreiras do possível com aprendizado de máquina, ou equipes executivas lançando novas campanhas com comandos de voz, os empregados inovam em prol dos clientes em uma escala enorme. E estamos só começando.

 

Operações mundiais e Atendimento ao cliente

A missão da Amazon é ser “a empresa mais centrada no cliente da Terra”. Para isso, a nossa premiada equipe de Atendimento ao cliente e a de Operações funcionam no coração dessa missão. Com tecnologias inovadoras de primeira linha, nossa rede global de centros de logística, estações de entrega e equipes de atendimento ao cliente se dedica a atender clientes em todo o mundo. Juntos, criamos, construímos e agimos como donos ao realizarmos nossas tarefas, sejam elas desenvolver novas tecnologias internamente, inaugurar um novo centro de logística ou satisfazer nossos clientes com a entrega direta de pacotes. Estamos constantemente criando ideias, serviços e produtos que facilitam a vida de milhões de clientes.

As melhores formas de aprender sobre nossas peculiaridades são explorar nossos Princípios de Liderança e ler a carta de Jeff Bezos aos acionistas. Jeff escreve essa carta anualmente há 20 anos e cada uma delas oferece uma visão da nossa cultura e de como operamos. Todas as cartas também terminam com um ponto chave da carta de 1997: “nossos valores centrais e nossa abordagem permanecem iguais. Continuamos com a intenção de ser a empresa mais centrada no cliente da Terra.”

Aqui vão alguns destaques:

  • Nós direcionamos nosso “foco para contratar e manter empregados versáteis e talentosos, e continuamos a beneficiar suas compensações com opções de ação, em vez de dinheiro. Sabemos que nosso sucesso será diretamente afetado pela nossa habilidade de atrair e reter uma base de pessoal motivada, e cada um deve pensar e agir como dono” (carta de 1997 aos acionistas).
  • Acreditamos que “algumas decisões sejam consequenciais e irreversíveis, ou quase isso. São as chamadas “one-way door”, ou portas de sentido único. Se você passar por essa porta e não gostar do que vê do outro lado, não tem como voltar para onde estava. Mas a maioria das decisões não é assim; elas são modificáveis, reversíveis. São as chamadas decisões “two-way door”, como as portas de vai e vem. Se você tomou uma decisão que não foi ideal, não precisa viver com as consequências por tanto tempo. É possível voltar pela mesma porta. Decisões desse segundo tipo podem e devem ser feitas rapidamente por indivíduos com alta capacidade de julgamento ou grupos pequenos” (carta de 2015 aos acionistas).
  • “Queremos ser uma empresa grande que também seja uma máquina de inventar. Queremos combinar uma extraordinária capacidade de oferecer atendimento ao cliente - o que é possível pelo nosso tamanho - com a velocidade do movimento, precisão e mentalidade de aceitação de riscos normalmente associada às start-ups empreendedoras” carta de 2015 aos acionistas).
  • “Pensar com uma mentalidade de ‘tamanho único’ pode acabar sendo apenas um dos desafios. Trabalhamos muito para evitar isso... e quaisquer outras deficiências organizacionais que possamos identificar” (carta de 2015 aos acionistas).
  • Quando se trata de obsessão pelo cliente, pensamos a longo prazo. “Uma experiência marcante para o cliente começa com coração, intuição, curiosidade, brincadeira, coragem e bom gosto” carta de 2016 aos acionistas).
  • Todo dia é o Dia 1 na Amazon. Na carta de 2016 aos acionistas da Amazon, Jeff Bezos disse que “o Dia 2 é inércia. Seguida de irrelevância. E depois vem um declínio doloroso e torturante... Por isso, todo dia é sempre Dia 1.”
  • “Não fazemos apresentações com Power Point (ou qualquer programa com slides). Em vez disso, escrevemos memorandos com uma narrativa bem estruturada e lemos em silêncio no início de cada reunião, como em um “grupo de estudos”. Esses documentos normalmente variam de uma a seis páginas e articulam o(s) objetivo(s) do projeto, a abordagem a ser aplicada, o resultado e próximos passos” (carta de 2017 aos acionistas).
  • “Nós acreditamos em criar uma cultura de padrões elevados. Pensando de forma natural e óbvia, isso ocorre porque criaremos produtos e serviços melhores para os nossos clientes. Mais sutilmente falando, a cultura de padrões elevados protege todo o trabalho “invisível” e crucial que acontece em toda empresa; é o trabalho realizado quando ninguém está olhando. Em uma cultura de padrões elevados, fazer o trabalho bem feito é sua recompensa. Experimentar padrões elevados é um caminho sem volta” (carta de 2017 aos acionistas).
 

Tem mais perguntas?

EXPLORE ENTREVISTAS NA AMAZON. CONSULTE NOSSAS PERGUNTAS FREQUENTES.
SAIBA MAIS SOBRE NOSSOS BENEFÍCIOS. EXPLORE NOSSOS LOCAIS.

More about Amazon

365 days of Day 1

Meet our furry friends

The door desk

The virtuous cycle